A Eleição de 2014 é verdadeiramente digital?


Postado por: Explay

A urna é eletrônica. As notícias correm pela internet com mais velocidade que no rádio ou na televisão. Simpatizantes dos partidos e candidatos militam pela web. O Mundo Digital mudou também as eleições.

A exemplo do que aconteceu com Obama em 2008, as eleições no Brasil, em 2014, serão influenciadas – e muito – pela web.

dvarg - bigstockphoto.com
dvarg – bigstockphoto.com

Existe, porém, uma grande diferença entre os eventos de 2008 nos EUA e os de 2014 aqui no Brasil. Lá, os trabalhos tinham núcleos centrais promovidos pelo partido do Presidente Obama. A força dos militantes do Partido Democrata era multiplicada através de fóruns, sites e hotsites que, de forma exponencial, multiplicaram os esforços dos adeptos àquela causa. Isso fez com que o discurso fosse uníssono, focado em ideias e respeitoso com os discordantes.

Aqui no Brasil o cenário é diferente. De forma independente e desorganizada, os simpatizantes dos candidatos se combatem via redes sociais e fóruns. Utilizam-se de informações nem sempre fidedignas para criar teorias conspiratórias. Agridem, apanham, agridem de novo. Tiram sarro. Desfazem. Injustiçam. Demonizam e idolatram de forma maniqueísta. Em vez de conquistar eleitores, buscam catequizar os mais incautos e injustiçar o oponente.

Espero que nas próximas eleições os partidos sigam o exemplo de Obama em 2008. Com informação centralizada, as falácias podem ser desmentidas antes de sua promoção. O discurso pode ser harmônico. O público indeciso poderá analisar fatos concretos, e não fatos construídos. A força dos militantes será multiplicada. A inteligência superará a força.

Prezados candidatos e partidos, nas próximas eleições ajudem a população a buscar informações verdadeiras. E a ter voz, não só nas urnas, mas também durante as campanhas eleitorais. No Mundo Digital a população tem mais poder que a chamada mídia convencional.  A organização desta população trabalhará sim a favor dos candidatos e partidos. Porém, muito mais do que isso, trabalhará pela verdade e pela democracia. O público já é digital e a urna é eletrônica, mas para fazer um bom trabalho em época de eleições, é necessário que os candidatos e partidos também o sejam.