Existirá mesmo uma ligação entre a bebida, insônia e criatividade?


Postado por: Explay

           Duas universidades americanas, a partir de estudos afirmaram que tanto a criação quanto o raciocínio lógico funcionam melhor quando estamos sob o efeito do sono ou do álcool (isso mesmo!). Tais pesquisas apontam resultados surpreendentes: o nosso cérebro produz as melhores ideias quando estamos com os olhos piscando de tanto sono ou quando estamos sob o efeito de álcool.

            Sem margem de dúvida, tal estudo vai contra o senso comum quando o assunto é criatividade e melhor desempenho. Vivemos com a ideia de que para mantermos uma boa memória e um melhor funcionamento devemos estar sempre sóbrios.

            O primeiro estudo, da Universidade de Illinois, em Chicago, comprovou que estudantes respondem melhor a questões de lógica ou que exigem pensamento “fora da caixa” quando consomem bebidas alcóolicas. Ou seja, indício de raciocínio rápido.

            Nos testes, os cientistas compararam os resultados finais dos alunos sóbrios e os que ingeriram álcool. O resultado prova: aqueles que haviam bebido resolveram as questões em menor tempo. Segundo os pesquisadores, eles mostraram 30% a mais de chances de encontrar a solução para as perguntas.

            Já o outro estudo, este realizado na Universidade de Albion, em Michigan, testou 400 universitários durante a resolução de suas tarefas de álgebra, pela manhã e à noite. Aqueles que responderam às questões após a privação de horas de sono tiveram seu desempenho aumentado em 50%.

            Porém, como para toda e qualquer análise obtida: há controversas! Estes resultam que diante de uma pilha de prazos, a conhecida dupla repouso e equilíbrio – não necessariamente – induzem a inspiração/criação!

            Analisando como um cidadão de vida comum, que mantém uma vida rotineira e sóbria. Imagine se pudesse deixar para trabalhar sob o estado de álcool, ou até mesmo quando estivesse morrendo de sono. Será que isso daria certo? O que podemos garantir é que tal resultado é realmente espantoso.

            O estudo trás a conclusão para os jovens: “Será que se então, eu deixar para fazer aquele trabalho complicado de matemática hoje de madrugada vai dar certo? Ou melhor, e se eu aproveitar hoje para dar aquela saída com os meus amigos, curtir um barzinho, e fazer só quando eu voltar?” No que se refere às responsabilidades, será este um passo confiável? E ainda, será que depois desse estudo uma parcela de pessoas que ingerem álcool ou ficam sem dormir por várias noites vão parar de justificar os erros no dia-a-dia nesses fatores?

Fonte: Exame /Abril