A INTERNET ESTÁ A FAVOR DO SEU FATURAMENTO?


Postado por: Explay
Conectados, nos comunicamos com amigos e familiares, compramos, fazemos reservas, lemos notícias, comparamos preços, encontramos pares românticos, estudamos, polemizamos, geramos conteúdos, sonhamos e por aí vai. Praticamente todo cidadão ocidental em idade ativa vive em maior ou menor grau esta realidade.
parana-portal-daniel-fila1

E como as pessoas aprendem a encontrar o que precisam para suas vidas na web? Fazem cursos? Contratam especialistas?

Em sua imensa maioria, não.  As pessoas navegam, praticam e escutam sugestões de seus círculos próximos. Encontram soluções para suas expectativas sem dificuldades por uma razão muito simples – elas sabem o que as agrada e são autônomas para escolher o caminho a seguir. Como o processo decisório é apenas entre o internauta e ele mesmo, as decisões são rápidas e certeiras. Ou seja, a internet funciona a contento para a imensa maioria da população, que a desvenda e constrói por méritos próprios.

E como as empresas se relacionam com a internet?

parana-portal-daniel-fila2

 

Por um lado bem…

As empresas são tão dependentes da web quanto os indivíduos. E-mail tornou-se o substituto natural do correio físico. Os sistemas de controle, estoque e operação geralmente estão atrelados a sistemas online. As empresas foram naturalmente se adaptando à realidade do Mundo Digital para suas operações, cada uma do seu jeito, atentas às necessidades e especificidades de seus negócios.

Por outro lado com muito a melhorar!

Já no marketing digital as evoluções tem outro ritmo – mais lento e atrapalhado. Ao contrário da crescente revolução digital percebida na operação prática das companhias, a migração da comunicação off para online não tem sido de tão simples implementação – até porque trata-se de uma quebra de paradigmas. Alguns gestores encontram dificuldades em compreender que a comunicação mudou. São profissionais que tiveram sucesso na época em que a mensagem tinha um único sentido, do mensageiro para o receptor. Eles ainda não compreenderam que agora o receptor também é mensageiro, e que a história de suas marcas é construída em conjunto com seu público. A comunicação deixou de ser um teatro convencional, com palco e plateia. Aquela arcaica e cara estrutura deu lugar a um ambiente horizontal onde todo participante tem seu próprio megafone: a empresa, o público e a concorrência tem voz. Só quem conseguir entender este novo contexto terá condições de conquistar os corações e mentes do público e construir um rol de fãs.

O Desafio

 

parana-portal-daniel-fila3

Gestores, executores e agências de comunicação precisam entrar em sintonia para o desenvolvimento de bons trabalhos em comunicação digital. Não trata-se mais de opção, mas sim de obrigação. Praticamente todo segmento de mercado possui players com visão de comunicação integrada de marketing (tendo a internet como elemento de união entre as atividades relacionadas), e não supreendentemente são exatamente estas as empresas que mais crescem e constroem histórias.

A Capacitação

pararana-portal-daniel-fila4

 

Para atingir a excelência em comunicação, o primeiro passo é ter excelência na comunicação entre as partes responsáveis por promovê-la. E, como toda iniciativa precisa de liderança, minha sugestão é que os gestores que ainda não estão seguros sobre o caminho a seguir se capacitem para só então guiar seus pares rumo a uma boa comunicação digital. Um artigo que é incentivador para esta mudança de paradigmas está disponível no site da Fast Company (leia aqui). Ele versa sobre as dificuldades de comunicadores da velha guarda no atual Mundo Digital, os quais passam por uma espécie de terapia profissional em um prédio de Manhattan com o objetivo de reaprenderem a trabalhar. Muito interessante!

Fica também o convite para a leitura dos imperdíveis “Wikibrands” (Editora Bookman) e “Vai Fundo” (Editora Agir).

Bom trabalho e boa internet a todos!