Marketing Digital e a apaixonante forma de vender ideias


Postado por: Marcos Dias marketing digital

Marketing Digital: todo charme do mundo online

A comunicação online se tornou um instrumento eficaz dentro do setor de marketing digital das empresas em todo o mundo. Instantaneidade, agilidade, linguagem interpessoal e a proximidade, são características que são atribuídas ao formato online de trabalhar as marcas. O termo “quem não é visto, não é lembrado” é bastante utilizado para destacar a importância da presença dos empreendimentos, seja com seus produtos ou serviços, dentro das mídias online.

A paulista Ana Paula Campos, de 34 anos, é responsável pelo marketing do Grupo Poliservice, destaca a importância de utilizar o marketing digital como peça do planejamento estratégico comunicacional das empresas. “É nível um. Prioridade máxima para qualquer tipo de negócio. Com o acesso fácil a internet, o comportamento do consumidor mudou, não importa qual seja o produto ou serviço, quando o cliente precisa ele vai buscar informações para saciar a sua necessidade”.

Ter sua marca presente no mundo digital é a porta de entrada para atingir o maior número de futuros consumidores, além de consolidar a marca para carteira de clientes fidelizados. “A internet é um canal onde as pessoas pesquisam e buscam informações sobre qualquer coisa. Se o seu serviço, sua marca, seu telefone, seu produto não estiver lá, você estará limitado a um público pequeno e se a concorrência perceber isso o seu negócio estará morto”, aponta Ana Paula. E completa: “não importa se sua empresa é pequena ou grande, o que as pessoas querem é resolver seus problemas na hora. Você tem que estar disponível de alguma forma, se quiser ser competitivo”.

O ato de se comunicar é datado desde das eras primatas, com as pinturas rupestres nas cavernas e nos paredões de rocha. As formas de comunicação foram evoluindo, tornando-se mais específicas e claras. O que outrora, era naturalmente mecânico, aos poucos foi se tornando mais pessoal e exclusivo, para uma assertividade maior, em uma segmentação mais detalhada de um público alvo.

Com a chegada da web, as empresas começaram a se adaptar ao imediatismo e as carências na comunicação interpessoal, necessária para diferenciar-se entre os atendimentos das marcas. “A comunicação sempre existiu antes da internet, em um passado não muito distante, tínhamos outros mecanismos para falar com o cliente e funcionava. O que mudou hoje é que a informação chega para o cliente em tempo real a qualquer lugar do mundo”, conclui Ana Paula. Ainda segundo a profissional, “a internet permite uma interação que antes não havia. Hoje o cliente reclama, elogia, dá a sua opinião, pergunta e interage com outros consumidores e com a própria empresa, o que permite ele ser mais conhecedor daquilo que ele utiliza ou está buscando, ou seja, o vetor do marketing mudou, agora os consumidores é que dizem para os futuros clientes se ele deve comprar ou não aquele produto ou serviço”.

Dentro das empresas, além das necessidades e sustentabilidade dos projetos, o marketing digital vem ganhando espaço pelo baixo orçamento em comparação aos investimentos na comunicação off-line. A aplicação do marketing digital traz alguns benefícios visivelmente perceptíveis, além da maior visibilidade da marca. “O marketing digital permite ter um canal de comunicação mais efetivo e flexível com os clientes, é um canal que tem um grande alcance de pessoas em tempo real, possibilita conhecer melhor o consumidor, a empresa consegue facilmente identificar o que estão falando da sua marca, tem a flexibilidade para criar promoções e divulgar em um curto espaço de tempo e o melhor, deixa sua marca disponível 24 horas por dia, tudo isso com um baixo investimento comparado a mídias externas”, destaca Ana Paula.

 

O duelo entre o online e off-line

Não há um certo ou errado, quando o assunto é comunicação. Com mais de dez anos de experiência na área, a coordenadora de marketing da Poliservice, Ana Paula, define que toda ação deve ser bem estruturada e pensada como um todo. “O que existe é a estratégia e planejamento. Independente da forma de marketing se é on ou off, o importante é não errar na estratégia que vai utilizar. Para isso, é preciso ter bem definido seu público alvo, localização que vai abranger sua comunicação e a melhor mídia para que se consiga o melhor resultado”. E acrescenta: “é preciso ter informações sobre quem é seu cliente e como ele se comporta”.

Além disso, a profissional acredita que conhecer bem o cliente ajuda na construção do projeto. O planejamento, gerado em cima das demandas, com foco na eficiência e qualidade, têm especificações diferenciadas que variam de acordo com cada atividade desenvolvida. “Para cada tipo de produto ou serviço, temos grupos de clientes e a estratégia deve ser voltada para atender esses grupos de acordo com suas características. Temos hoje diversos canais on e off que podem ser utilizados em campanhas e ações de comunicação, mas a escolha desses canais vai depender do seu público, então não existe certo ou errado, existe estratégia”.

A forma como a comunicação é construída é extremamente responsável pelo resultado positivo da campanha. “Eu vejo empresas que estão em plataformas online, mas não conversam com seus clientes ou ignoram seus comentários. Eu vejo empresas tratando mal os seus clientes nas redes sociais, blogs e outros meios. Existem vários cases por aí”, aponta Ana Paula.

Por outro lado, a comunicação off-line, assim como as ações online, depende da forma e execução do projeto estratégico. “Vai depender muito do seu público alvo, produto e serviço que vende. O ideal é fazer uma estratégia de comunicação focada no seu cliente para atingi-lo de forma eficiente, e se puder trabalhar o online e off-line juntos você estará mais próximo do seu consumidor e se posicionado no mercado com sua presença de marca”, pontua Ana Paula.

 

As vantagens e desvantagens do mundo digital

 O maior diferencial do marketing digital é sua rapidez, além do baixo custo de investimento, em comparação as outras formas de comunicação do segmento, as ações tendem a ter um maior número de impactados, em um curto espaço de tempo. Neste caso, Ana Paula ressalta a importância de um elemento fundamental: a criatividade. “Precisa ter gente com know-how para responder e relacionar com o cliente em tempo real. A empresa tem que estar preparada para isso e o legal é que tudo que é o online pode ser medido e mensurado”, destaca.

O consumidor está cada vez mais exigente em relação a instantaneidade do consumo, principalmente nas compras online. Atualmente, existe vários aplicativos que aceleram e facilitam essa atividade. “Qualquer produto ou serviço pode ser vendido pela internet. Os aplicativos já estão no mercado para melhorar a vida do consumidor. O que se deve analisar é onde e como seu negócio se encaixa no mundo digital e como você pode melhorar a vida das pessoas através do seu serviço. As empresas que começarem hoje a pensar nisso já estarão na frente”, prevê a Ana Paula. E completa: “a tendência é que cada vez mais as pessoas estejam conectadas, ou seja, teremos cada vez mais um público maior para transmitir nossa mensagem e interagir em tempo real. As empresas devem pensar em agregar serviços em seus produtos, otimizar canais de comunicação online. Devem pensar em criar situações que venham facilitar a vida de seus clientes, seja na forma de pagamento, na hora da compra, na reposição do produto ou solução de problemas”.

Quem é a responsável pelo marketing da Poliservice?

marketing digitalDe São Bernardo do Campo, passando pelo o interior do Paraná, chegou a Curitiba.  Ana Paula tem, em sua caminhada, experiências que trouxeram mais compreensão sobre a rotina do setor de marketing. “Minha trajetória profissional me deu muita bagagem para chegar até aqui, mesmo sem saber qual área iria atuar. Todas as profissões que tive foi uma escola que me fez aprender na prática o que depois eu aprendi na teoria, só que com mais significado”, relembra Ana.

Ana Paula é formada em Administração de Empresas (FAPI), é pós-graduada em Marketing (FAE) e possui formação em MBA em Marketing (UFPR). Atuou no varejo, passou pelo setor de vendas, comercial e marketing. “Toda a minha experiência profissional me deu base, muito conhecimento e experiência, que me auxilia nas decisões que tomo hoje. Mesmo sem saber que trabalharia com marketing, eu sempre atuei nessa área. Apenas fui evoluindo de um canal para outro”. E se orgulha: “não tenho dúvidas que estou na profissão certa para mim. Gosto do eu faço. A cada projeto novo é um desafio diferente, porque sempre terá números que precisam ser alcançados e é isso que torna nosso trabalho gratificante”.

Hoje, aos 34 anos, a jovem comanda o setor de Marketing de um dos maiores grupos de terceirização profissional do Estado. A Poliservice é um grupo de empresas de prestação de serviços, que trabalha com diversos tipos de públicos, consumidor final e também B2B. São comunicações diferentes e a gestão de marketing das empresas acontece ao mesmo tempo, ou seja, não tem rotina. É emoção o tempo todo. “Atuo no planejamento estratégico de marketing das empresas do grupo, sou responsável pela comunicação, campanhas on e off, imagem, marca, marketing digital e todos os assuntos que engloba o marketing como um todo” descreve a gestora.

E com a frase de Mahatma Gandhi: “seja a mudança que você quer ver no mundo”, que Ana Paula se sente representada, acreditando que as escolhas individuais influenciam diretamente no interesse coletivo.