Twitter and Facebook says: don’t lie


Postado por: Explay

             Acreditem. A verdade é que o Twitter e o Facebook acabam com os segredos de qualquer um, segundo o historiador Andrew Keen. Esses, há tempos já deixaram os seus caráteres informativos, se é que já o tiveram. Mas o que importa é que agora as ferramentas são única e exclusivamente usadas para desmentir as pessoas.

            É claro que existem as pessoas que sabem fazer do acesso diário um bom uso. Usam para a comunicação com os familiares e colegas, por meio do chat. E algumas vezes, postam algo que lhes chamam atenção. No problems. O que não tem perdão são os indivíduos que não usam o maravilhoso e conhecidíssimo chat. Usam e abusam das redes sociais para contar o cotidiano abertamente, os próprios horários de rotina, a entrevista de emprego, a nota da faculdade. Chegam até a detalhar a briga com a mãe, o irmão, o professor ou o síndico do próprio prédio.

            As redes sociais estão acabando com os segredos dos internautas. E para o historiador, o jeito é mentir mesmo, já que atualmente, sabemos onde encontrar uma pessoa somente após alguns cliques na rede. E pior: sabemos os seus gostos pessoais, os seus anseios, medos, posições políticas, religiões. Sabemos onde trabalham, onde estudam e o que fazem no trabalho a cada segundo. Podemos controlar os seus emocionais, observando os seus estresses diários. Sabemos quando não dormiram bem ou quando acordaram para mudar o mundo.

            Mas, isso tudo pode ser entendível. Atualmente, em tempos de “capitalismo tecnológico”, nos sentimos mais poderosos graças a nossa visibilidade virtual. Vivemos numa era na qual as pessoas que não aparecem, quase não são vistas. É óbvio o avanço da tecnologia digital graças ao advento das redes sociais. Mas também é visível a forma como estas nos dividem, nos diminuem e nos desorientam.